Grandes Discursos: "Terceiro Discurso contra Filipe" de Demóstenes


Demóstenes, considerado uma dos grande oradores da Antiguidade clássica, proferiu, em 341 A.C, o terceiro dos quatro discursos contra Filipe.
Defensor das liberdades, acusador daqueles que utilizam os privilégios para se aproveitarem dos mais fracos, condenador daqueles que não cumprem a palavra, Demóstenes procurou, durante anos, despertar os seus concidadãos para os perigos que se avizinhavam perante a apatia que manifestavam em relação aos avanços de Filipe II da Macedónia na península Grega. 
Quando o monarca chegou à Trácia, os Atenienses convocaram uma assembleia para decidir o que fazer. Nessa ocasião, o famoso orador proferiu um dos mais aclamados (e veementes) discursos  a favor tomada de acção. Perante aqueles que tomavam por garantido o estilo de vida Ateniense, as exortações e conselhos de Demóstenes, enfática e ousadamente, insta-os a agir. 
Quando Demóstenes, no fim do discurso, se calou o resultado foi eufórico: a multidão na assembleia aceitou, em histeria, as ideias ouvidas enquanto gritava: "às armas!às armas"!


demosthenes marble bust ancient greek

Factos importantes:

  • O Terceiro Discurso contra Filipe é considerado a melhor das alocuções políticas de Demóstenes pela eloquência e convicções demonstradas.
  • Possui uma considerável importância histórica já que o discurso celebra a facção anti-macedónica e assinala a insurgência ateniense contra Filipe II.
  • É dotado um estilo muito evocativo e apaixonado. O Pathos é intensamente trabalhado em diversas passagens.
  • Apela, por variadas ocasiões, ao auditório não hesitando em interpelar os "homens de Atenas".
  • Apresenta uma grande riqueza na utilização dos tropos retóricos como a Hipérbole: "seria melhor morrer dez mil vezes do que servir uma única vez Filipe".
  • Um exemplo de como a Retórica e a Eloquência podem ser decisivas no curso político e na mobilização colectiva em torno de questões essenciais.




Image result for demonstenes contra filipe


Excerto do Terceiro Discurso:
(pode ser consultado integralmente aqui)

"It is this fate, I solemnly assure you, that I dread for you, when the time comes that you make your reckoning, and realize that there is no longer anything that can be done. May you never find yourselves, men of Athens, in such a position! Yet in any case, it were better to die ten thousand deaths, than to do anything out of servility towards Philip [or to sacrifice any of those who speak for your good]. 
A noble recompense did the people in Oreus receive, for entrusting themselves to Philip’s friends, and thrusting Euphraeus aside! And a noble recompense the democracy of Eretria, for driving away your envoys, and surrendering to Cleitarchus! They are slaves, scourged and butchered! A noble clemency did he show to the Olynthians, who elected Lasthenes to command the cavalry, and banished Apollonides! 
It is folly, and it is cowardice, to cherish hopes like these, to give way to evil counsels, to refuse to do anything that you should do, to listen to the advocates of the enemy’s cause, and to fancy that you dwell in so great a city that, whatever happens, you will not suffer any harm".


Retoricamente, Boas Apresentações!

Mensagens populares deste blogue

Quantas palavras por minuto profere nos seus discursos?

Grandes Discursos: We Shall Fight on the Beaches de Winston Churchill

"Obrigado pela Vossa atenção"- Como Concluir o discurso sem ter que o dizer