A ferramenta invisível dos oradores: a voz e a sua hidratação

Apesar de discreta, a voz é um aspecto fundamental da comunicação. Definida como a produção de sons humanos emitidos pela laringe usando o ar dos pulmões, a voz permite-nos exprimir uma opinião, reivindicar teses ou persuadir os outros.Sem voz não haveria discursos públicos,  não haveriam oradores nem existiriam auditórios. Uma boa voz possui uma importância ímpar para todos aqueles que dependem dela para comunicar: actores, cantores, locutores mas também professores e oradores em geral.

Image result for voice open mouth


A saúde vocal é, assim, uma das principais preocupações que os comunicadores e oradores devem ter de forma a evitarem distúrbios vocais: as disfonias são dificuldades de fonação que expressam alterações na normal produção vocal, sendo, provavelmente, a mais conhecida, 

Alguns sintomas característicos de disfonias:

  • cansaço
  • afonia (rouquidão e perda de voz)
  • falta de volume e amplitude vocais
  • incapacidade de projectar a voz

A medida mais fácil e preventiva para evitar disfonias é hidratar a voz. Os especialistas recomendam beber 2 litros de água ao longo do dia mas exercícios continuados de oratória podem justificar a ingestão de maiores quantidades de água, nos períodos de maior esforço.

Eu recomendo que um orador leve sempre consigo uma garrafa de água e que beba um pouco de água  a cada 15- 20 minutos de discurso.


Isso evitar a acumulação de saliva e previne que ela fique espessa. Um orador não vai definitivamente querer uma boca seca. Não apenas isso provoca o aparecimento de saliva nos cantos da boca, como impede a clara articulação fonética. a dicção sai, assim, prejudicada. Frequentemente vemos oradores cujas dificuldades de dicção seriam rapidamente anuladas se tivessem ingerido um pouco de água.

Os auditórios devem - e merecem- ouvir-vos com perfeição. Mas merecem, sobretudo, que o orador esteja na plenitude das suas capacidades vocais para provocar os efeitos desejados: a voz tem de ser saudável para ser dinâmica, entusiástica, troante ou mesmo penetrante. Todas as variações vocais que o orador necessita imprimir ao seu discurso se devem precisamente por uma boa e saudável voz.

Não hidratar a voz tem, deste modo, duas consequências principais:
  • Impede a prevenção de disfonias e um conjunto de patologias associadas a uma saúde vocal pobre
  • Impede a nítida e eficiente articulação fonética
Em consequência, limita a capacidade do orador de impressionar o seu auditório e de com ele partilhar as suas ideias!

Image result for public speaking



Bebam água, cuidem da vossa voz e...
Boas Apresentações: comunicar mais, persuadir melhor!

Já conhece o Curso Completo de Retórica?

Aprenda a comunicar… e destaque-se!
Se não sabe como organizar a sua apresentação; se desconhece como fazer o auditório reagir emotivamente; se pretende conhecer os argumentos … este é o curso para si!


Saiba mais em: http://bit.ly/cursoretorica


Mensagens populares deste blogue

Quantas palavras por minuto profere nos seus discursos?

"Obrigado pela Vossa atenção"- Como Concluir o discurso sem ter que o dizer

Grandes Discursos: We Shall Fight on the Beaches de Winston Churchill