Notas- quando as (não) usar

Um dos traços marcantes da oratória é a capacidade do orador mobilizar a sua memória para que ela o ajude a fazer a apresentações dos factos, histórias, dados, etc, no momento certo e de forma correcta.





Hoje em dia, com tantos auxiliares de memória (powerpoints, teleponto, prezis, telemóveis e tablets) poder-se-ia achar que o lugar da memória deixou de ser importante. Contudo, seja uma memória orgânica (do próprio orador), seja uma memória protésica (baseada numa tecnologia de informação), ela continua fundamental na oratória actual.


Como existem muitas dúvidas acerca do orador poder- ou não- usar apontamentos, deixo-vos uma pequena lista de situações comunicativas que requerem ou não requerem o uso de notas por parte do orador.

Notas Completas (apontamentos)

  •  Ocasiões Formais (ex: Casamentos; Cerimónias Oficiais; Entrega de Prémios)
  •  Situações em que um assessor ou um speechwriter tenha escrito o discurso
  • Quando o orador, por falta de tempo, não preparou adequadamente o seu discurso. Neste caso, as notas compensam a falta de planeamento e preparação da comunicação, oferecendo ao orador um (preciosa) rede de segurança)
  • Quando não tem muita experiência enquanto orador e necessita de um objecto físico que lhe dê um mínimo de confiança para apresentar as suas ideias. Em caso de nervosismo extremo, poderá optar por ler directamente as suas notas.


Sem Notas (memória orgânica)




  •  Ocasiões Informais e de Improviso (como entrevistas ou fazer um brinde) 
  • Conferência TED (é um requisito que o orador apresente sem quaisquer notas)
  •  Discursos que serão necessariamente curtos (menos de 10 minutos)
  •  Comunicações de trabalhos universitários onde não é permitido ler os apontamentos.

Pequenas Notas (A5 ou menor)

Resultado de imagem para public speaking notes
  •  Quando o orador ensina um curso com múltiplas sessões de várias horas cada.
  •  Conferências de almoço e webinars
  •  Numa situação em que se é orador convidado e que o auditório espere algum aprofundamento dos argumentos.
  •  Em discursos com mais de 10 minutos numa ocasião semi-formal.




Aprenda a comunicar… e destaque-se!
Se não sabe como organizar a sua apresentação; se desconhece como fazer o auditório reagir emotivamente; se pretende conhecer os argumentos … este é o curso para si!






E gostaria de aprender a escrever um Discurso de forma rápida mas bem-feita?
Como Escrever um Discurso em 3 Tempos!

Vá a
: http://bit.ly/ComoEscreverDiscurso


Retoricamente, boa memória!


Mensagens populares deste blogue

Quantas palavras por minuto profere nos seus discursos?

Grandes Discursos: We Shall Fight on the Beaches de Winston Churchill

"Obrigado pela Vossa atenção"- Como Concluir o discurso sem ter que o dizer