Perguntas e Respostas- O que não fazer

No seguimento do post acerca do que fazer numa sessão de perguntas e respostas, eis um conjunto de dicas acerca do que não fazer.

Resultado de imagem para anger public speaking


Em qualquer sessão deste tipo não é adequado:

1) Responder de forma irada, desagradada ou com falta de paciência. Do ponto de vista do auditório, o espaço de perguntas e respostas é tão importante quanto a comunicação principal. Respeite as pessoas que assistem evitando uma expressão facial negativa.

2)  Responder como se fosse um aluno a tentar impressionar o professor. Uma sessão de perguntas e respostas não é um exame. É uma troca comunicativa que procura transferir conhecimento especializado desde o orador até ao auditório. O orador também não deve comportar-se como estando num concurso para achar quem responde da forma mais vistosa e estupenda. Lembre-se: o orador deve impressionar pelo conhecimento que oferece ao auditório, não por respostas espectaculares… mas que ninguém compreende. 

3) O orador não procura impor à sua opinião à custa da opinião da pessoa que acabou de fazer o comentário. O espaço de perguntas e respostas não é uma oportunidade de discussão mas de exposição. Por outro lado, poderá encontrar pessoas que desejem discutir consigo (por vezes, de forma muito ardente). Proteja-se. Reconduza a discussão para o tópico central da sua comunicação e procure não ceder à tentação de rebater e objectar.
Resultado de imagem para eye contact public speaking

4) Não seja indelicado. A pergunta pode ser descontextualizada ou mesmo já se encontrar respondida durante a sua prelecção. Não se irrite. Controle as emoções e responda polidamente que é uma pergunta interessante mas que cai fora do horizonte da sua comunicação. No segundo caso, reforce o ponto repetindo as suas ideias. O que não convém nunca é denunciar algum tipo de agastamento e desgaste com a pergunta pois isso vai erodir a relação do orador com o auditório.

5) Elogie se se justificar. Há perguntas excelentes que o podem ajudar a explicar melhor as suas ideias. Pode até haver interpelações que desafiem a lógica convencional. Mas cuidado, se elogiar uma pergunta, pode ficar obrigado a ter que elogiar todas as outras por uma questão de expectativa do auditório. Gira bem os elogios. Não tem que os poupar mas isso não significa elogiar toda e qualquer intervenção.




Retoricamente, bons Discursos!



Mensagens populares deste blogue

Quantas palavras por minuto profere nos seus discursos?

Grandes Discursos: We Shall Fight on the Beaches de Winston Churchill

"Obrigado pela Vossa atenção"- Como Concluir o discurso sem ter que o dizer