Como não "despejar" factos


Resultado de imagem para water bucket dumpingUma das tendências mais perigosas para os oradores é cair na tentação de transformar as suas comunicaçõe
s em apresentações de factos.

Em vez de se concentrarem no auditório, concentram-se em todos os conteúdos, pormenores, acontecimentos e autores de que se lembram e despejam-nos ao longo do seu discurso.


O resultado são auditórios "adormecidos" e anestesiados pela quantidade massiva de informação. Tornam-se indolentes e apáticos enquanto se perdem pela torrente de factos que o orador "despeja" num curto espaço de tempo.





Por vezes, os auditórios sentem-se assoberbados, sentindo-se asfixiados no meio de um discurso que saltita de conteúdo em conteúdo sem lhes dar oportunidade de parar para reflectir nesses dados.




Como não "despejar" factos 

Eis 6 passos para começar a evitar o dilúvio de informação nas suas comunicações em público:

1) Organize o seu discurso por tópicos (não por parágrafos).

2) Sub-divida cada tópico em ideias-chave. Seja selectivo naquilo que escolhe enfatizar.

3) Encontre uma frase sucinta que resuma cada ideia.

4) Limite a sua comunicação a 4 tópicos principais.

5) Não use o Powerpoint para pôr aquilo tudo aquilo que não vai ter tempo de dizer. Se não tem tempo para o explicar, o auditório também não terá tempo para o ler no slide.

6) Procure interagir com o auditório olhando-o nos olhos. A tendência de despejar factos é maior se se concentrar apenas na Invenção retórica do seu discurso, sem intentar "seguir" o comportamento e atitudes daqueles que o escutam.


E lembre-se: a apresentação dos factos é apenas o meio, nunca o fim!
Mais importante do que querer incluir todos os pormenores do negócio ou todas as características de um produto, é a comunicação e a capacidade que possui para transmitir, com clareza, as suas ideias. 




Retoricamente, bons discursos!







Mensagens populares deste blogue

Quantas palavras por minuto profere nos seus discursos?

Grandes Discursos: We Shall Fight on the Beaches de Winston Churchill

"Obrigado pela Vossa atenção"- Como Concluir o discurso sem ter que o dizer