Com ou sem carisma: o orador decide


Porque na sociedade digital em que vivemos não existe, por vezes, tempo suficiente para ler posts demorados deixo-vos uma pequena dica de linguagem corporal.
Mudando a postura, muda a imagem que o orador transmite.
Se querem transmitir força (ethos) e ao mesmo tempo empatia (pathos) não experimentem a postura ilustrada à direita da imagem.


Não se esqueça o que os olhos estão postos em si: ocupe o espaço (que é seu enquanto orador), olhem em frente, use gestos que transmitam a energia com que quer contagiar o auditório e partilhe as suas ideias!

Os oradores são carismáticos ainda antes de falar! 
Na verdade, nem é necessário ter uma expressão verbal rara. Basta uma boa comunicação não-verbal!

Quando se apresenta aos outros o seu corpo já está "a falar" e a dizer muitas coisas acerca de si.
Adopte a postura da esquerda e transmitam o carisma que o vai diferenciar dos demais.
Decida como quer parecer e ponha o seu corpo "a dizer" aquilo que importa.




Retoricamente, bons discursos!


Mensagens populares deste blogue

Grandes Discursos: We Shall Fight on the Beaches de Winston Churchill

Quantas palavras por minuto profere nos seus discursos?

O Método de loci- uma das mais eficazes técnicas de memorização