Mito: os melhores Discursos são aqueles que são memorizados

Image result for memory
Um bom discurso é aquele que o orador conhece perfeitamente.
Mas como fazer para dominar o discurso?
Um dos mais importantes cânones da retórica é precisamente a Memória.
Por isso, um dos mitos mais conhecidos afirma que só um discurso memorizado de uma ponta à outra pode ser um bom discurso. 
Assim, os melhores oradores seriam aqueles que recitavam, sem qualquer hesitação, palavra a palavra o seu discurso. Mas será mesmo assim? Nem sempre.


Na verdade, não precisamos necessariamente de memorizar integralmente um discurso. E nem sequer aconselho que o faça se não tiver já muita experiência de oratória. Porquê?
Um dos maiores riscos de uma memorização simples e intensiva é o orador parecer um "boneco" a recitar apenas um texto que não lhe pertence. 

A memória é central na retórica!
Mas isso não quer dizer que o orador tenha obrigatoriamente de rememorar um conjunto de parágrafos de forma mecânica, robótica ou desapaixonada.

Em contraste, a boa oratória recorda os principais tópicos do discurso mas sem que isso envolva repetir, palavra a palavra, o texto previamente escrito.

Afinal, uma apresentação não é uma leitura de um texto mas uma comunicação de ideias de um orador dinâmico capaz de se adaptar ao seu auditório!
Imagine que se esquece das duas palavras que concluem uma frase. Como vai fazer? Já pensou que terá de "saltar" partes importantes do discurso? Ou terá mesmo de lidar com um longo e embaraçado silêncio enquanto tenta desesperadamente lembrar-se daquelas palavras específicas.

É um mito pensar que todo o discurso tem de ser integralmente memorizado!
Deve, antes, memorizar os principais pontos do discurso. Retenha conceitos e ideias principais, não palavras. 
Image result for improvise public speaking

Isto permite alguma espontaneidade e, simultaneamente, ajuda o orador a melhor adequar a sua mensagem à reacção do seu auditório.
Além disso, previne que o orador pareça ausente e apático.
Ensaie o seu discurso, memorize a forma como articula os seus argumentos mas não fixe na sua memória todas as palavras. Isso vai atrapalhá-lo, mais do que ajudá-lo.


Lembre-se:

um bom orador não é aquele que mais se recorda das palavras que escreveu mas aquele que melhor transmite a sua mensagem àqueles que o escutam!

Retoricamente, Bons Discursos!


Mensagens populares deste blogue

Grandes Discursos: We Shall Fight on the Beaches de Winston Churchill

Quantas palavras por minuto profere nos seus discursos?

O Método de loci- uma das mais eficazes técnicas de memorização