"Devo Ensaiar? "

Muitas pessoas apresentam dotes oratórios excelentes e confiam tanto neles que raramente preparam uma comunicação. O ensaio é para essas pessoas uma pura perda de tempo. Acreditam que o ensaio lhes tirará espontaneidade e emoção. Preferem, no grande dia, experimentar pela primeira vez e improvisar a partir daí. É uma aposta arriscada mas que lhes vai servindo.
Confiam que como tem sempre corrido tudo bem, a próxima vez não será excepção.
Mas será mesmo assim?

Frequentemente, os meus alunos perguntam-me se devem ensaiar.
A resposta é: sim, sim e sim!
Image result for public speech rehearsal


O ensaio  não é apenas sobre memorizar as partes do discurso e proferi-las segundo uma dada ordem. O ensaio também não é apenas preparar um discurso que será repetido no dia seguinte.
Ensaiar é, antes, certificar-se que aquilo que vai oferecer ao seu auditório é o melhor que consegue!
O ensaio é, no fundo, uma antecipação. É constatar aquilo que pode correr menos bem e corrigir. É confirmar os pontos fortes e sustentá-los! O ensaio consiste num esboço da comunicação que se prepara para dar. Repare: sem um esboço prévio, nenhuma das grandes pinturas teria sido realizada. Sem esse passo, Rafael ou Monnet não  teriam adquirido as competências necessárias para que o resultado final fosse tão deslumbrante. 

Image result for The School of Athens draftSem uma primeira fase de preparação, não é possível obter o máximo rendimento das nossas comunicações. O ensaio é essencial para que aquilo que nós oferecemos ao auditório esteja na sua mais sofisticada, desenvolvida e aprimorada!




Porque deve ensaiar os seus discursos
  • Pode treinar os seus dotes oratórios e as suas competências de comunicação num ambiente seguro sem consequências. É aqui que vai ganhar a confiança necessária para que o auditório repare em si.
  • Permite rever e melhorar as diferentes partes do discurso.
  • Dá a imagem final (preview) daquilo que será a sua comunicação.
  • Oferece uma oportunidade de receber feedback por parte dos colegas e amigos e integrar esses comentários na apresentação final.
  • O ensaio serve, também, para reflectir sobre a sala onde discursará, o ambiente, e o auditório: se for necessário, e caso discurse num grande auditório sem microfones, teste o seu volume de voz.
Image result for rehearsal

Como ensaiar
  • Ensaie de forma muito aproximada àquela que será a forma final da sua comunicação. Ensaie como comunica e não se poupe "penas porque "não é a verdadeira comunicação". O sucesso persuasivo começa logo na fase de ensaios.
  • Se possível, faça o ensaio geral no local do seu grande discurso. Isso permitir-lhe-á habituar-se à luz, acústica e ambiente geral do anfiteatro.
  • Adopte um estilo conversacional, como se dialogasse consigo próprio. Assumirá, neste caso, o duplo papel de orador e de auditório.
  • Faça um vídeo do seu ensaio e, em seguida, analise-o atentamente. Em que pontos pode melhorar? Qual a sua linguagem corporal? Há algum gesto que não se adeque bem ao seu discurso? Com que ritmo comunica? Eis algumas das perguntas a que deve responder.
  • No caso de contar com uma apresentação multimédia, aproveite o ensaio para coordenar o discurso com a mudança de slides (do PowerPoint, por exemplo).
  • Muito importante: use um cronómetro para medir o tempo que a sua apresentação demora. É nesta fase que verifica quais os tópicos que estão demasiado longos e quais aqueles que precisam de ser melhor desenvolvidos.

Como vê, o ensaio é demasiado importante para o orador o negligenciar.
Ensaio: sim, sim e sim!

Bons ensaios ...e boas comunicações!


Mensagens populares deste blogue

Quantas palavras por minuto profere nos seus discursos?

Grandes Discursos: We Shall Fight on the Beaches de Winston Churchill

O Método de loci- uma das mais eficazes técnicas de memorização