Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2019

Perguntas e Respostas- O que não fazer

Imagem
No seguimento do post acerca do que fazer numa sessão de perguntas e respostas, eis um conjunto de dicas acerca do que não fazer.




Em qualquer sessão deste tiponão é adequado:
1) Responder de forma irada, desagradada ou com falta de paciência. Do ponto de vista do auditório, o espaço de perguntas e respostas é tão importante quanto a comunicação principal. Respeite as pessoas que assistem evitando uma expressão facial negativa.
2)  Responder como se fosse um aluno a tentar impressionar o professor. Uma sessão de perguntas e respostas não é um exame. É uma troca comunicativa

Perguntas e Respostas- O que fazer

Imagem
Em muitas sessões de apresentações ou mesmo palestras, existe um espaço reservado para a intervenção do auditório. O orador nunca sabe o que esperar: por um lado, existem auditórios mais introspectivos que ocupam esses minutos para reflectir acerca do foi dito; por outro lado, existem auditórios muito participativos e espontâneos que apresentam, de imediato, várias perguntas.

Exercício- Trava Línguas

Imagem
Oradores, hoje apresentamos um pequeno exercício que vai melhorar a vossa dicção e aumentar a clareza da vossa oralidade.

Leiam as seguintes linhas de acordo com a seguintes fases:

1) Leia ao ritmo habitual
2) Leia devagar exagerando o movimento articular da boca e língua
3) Leia o mais depressa que puder
4) Leia depressa mas com máxima clareza de dicção.











Retoricamente, Bons Discursos!

Como não "despejar" factos

Imagem
Uma das tendências mais perigosas para os oradores é cair na tentação de transformar as suas comunicaçõe
s em apresentações de factos.

Em vez de se concentrarem no auditório, concentram-se em todos os conteúdos, pormenores, acontecimentos e autores de que se lembram e despejam-nos ao longo do seu discurso.

O resultado são auditórios "adormecidos" e anestesiados pela quantidade massiva de informação. Tornam-se indolentes e apáticos enquanto se perdem pela torrente de factos que o orador "despeja" num curto espaço de tempo.





Por vezes, os auditórios sentem-se assoberbados, sentindo-se asfixiados no meio de um discurso que saltita de conteúdo em conteúdo sem lhes dar oportunidade de parar para reflectir nesses dados.



Como não "despejar" factos  Eis 6 passos para começar a evitar o dilúvio de informação nas suas comunicações em público:
1) Organize o seu discurso por tópicos (não por parágrafos).
2) Sub-divida cada tópico em ideias-chave. Seja selectivo naquilo …